14 de novembro de 2013

Ele morreu, e agora?

"A morte é a única certeza de que temos nessa vida, mas mesmo assim, a dor de perder quem amamos é insuportável." Hoje no "e agora?" vamos falar sobre "morte", tudo bem que é um assunto bem chato e triste, e só decide falar sobre isso porque esse ano várias pessoas que eu conheço sofreram com a perda de algum ente querido. O "ele" no título dessa postagem significa aquelas pessoas que a gente ama, e que perdemos.

fonte: Google

É lei, a gente nasce, vive o que tem de viver e então chega a morte, mas quando perdemos alguém que tanto amamos (mãe, pai, irmão, irmã, tio, tia, namorado(a), amigos(as), vó, vô etc.) sentindo uma dor imensa e um sentimento que parece não ter fim. Nessas horas precisamos confiar em Deus (não importe a qual religião você acredita), fé nessas horas é um remédio perfeito para a alma. 
Muito pelo contrário do que as pessoas acham, falar de sua perda e dor é um boa maneira de se abrir, e não tenha medo de chorar, as vezes essa liberação de sentimentos, nos deixa um pouco mais calma e leve. 
Supere o sentimento de culpa, nada de ficar lembrando do que fez e não fez por aquela pessoa que faleceu, ela sabe que você deu o seu melhor e que se algo faltou, você queria ter feito muito mais, só não vale se culpar por tudo, afinal a gente nunca sabe quando alguém vai embora. 


Quando alguma pessoa próxima a mim falece, eu prefiro não ir ao caixão, eu sou do tipo de pessoa que prefere lembrar de alguém pela as coisas e momentos bons que vivi com ela, mas se você quiser dar um último adeus, não há problema algum, só não pode ficar lembrando dela em um caixão para chorar, mas vale lembrar dos momentos bons, sorrisos e abraços que fizeram vocês felizes (chorar de alegria das lembranças boas, é uma boa maneira de acalmar o coração).
Sempre vai haver dois dias no ano que serão mais difíceis que os outros (aniversário e o dia do falecimento do ente querido), é sempre complicado quando chega essas datas, mas o melhor é fazer uma oração pedindo a Deus que ele guarde aquela pessoa amada e que cuide dela, pode até acender uma vela e meditar um pouquinho para ter uma conexão espiritual com ela, e se sentir um pouco melhor. 
É verdade que a cada ano que passa mais difícil fica, e parece que a dor e a saudade chega a apertar o coração cada vez mais e mais? Na realidade isso tem uns pontinhos de verdade sim, a saudade aumenta e a dor pode até angustiar, mas quando você vê que aquela pessoa está em um lugar tão bom, bem melhor, mais seguro e protetor, a gente perde um pouco de sentimento de angustia e dor, confesso que a saudade nunca vai embora, mas a gente vai aprendendo a viver com ela, a juntar algumas peças da vida e sorrir! 
Guarde lembranças, e não um roupas, sapatos, meias, livros, isso só vai piorar a situação, guardar fotos e alguns objetos que fazem você lembrar daquela pessoa é um sentimento normal, porém não se desfazer das coisas dela para tentar melhor as coisas, não está certo. Vale ressaltar que para os espíritas (sou católica, mas não tenho preconceito com outras religiões e acredito muito no espiritismo) quando você guarda uma grande quantidade de memória material (roupas, sapatos etc) você está tipo prendendo o espirito aqui na Terra e impedindo que ele possa descansar em paz. 
Perdi meu irmão quando eu tinha apenas 4 anos de idade, e pode até parecer estranho, mas e lembro de casa detalhe dele, e até de alguns momentos que vivemos juntos, acho que foi uma obra de Deus para me confortar! 
Lembre-se todo mundo tem um plano de Deus! Meninas espero ter ajudado um beijo :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright (C) BLOG CINDERELA NA REAL I TECNOLOGIA BLOGGER I DESIGN POR SUSAN SANTOS • PROGRAMAÇÃO POR HEART IDEAS.